Agl’eau

07 de julho de 2012
12h33
Chailles, France

Ainda sinto rigidez no músculo trapézio e a dor nos braços agora é novidade, mais ça va. Para nossa alegria, Romane cancelou a festa que aconteceria na noite de ontem e transferiu para a próxima segunda-feira. Ainda bem! Eu definitivamente não teria resistência para encarar uma festa depois do intenso acampamento.

Acordei às 11:30, tomei café (croissant, amor da minha vida!) e agora estou me preparando para ir ao Agl’eau (se pronuncia “aglô”), um parque aquático que fica em Blois. Acho que vai ser bem legal.

(…)

Às 23h21

Pois bem, o Agl’eau é muito diferente do que eu, que nunca tinha ido à um parque aquático antes, imaginava: maioria das piscinas são cobertas, exceto uma exterior, como você pode ver na foto abaixo:


Gente, o parque é muito inteligente e bem planejado. Eu poderia passar horas aqui falando sobre o quão mágico é tudo lá dentro.

Após pagar a tarifa (apenas 6,20€), você recebe uma pulseirinha que serve como passe de entrada, de saída e também como chave(!) para os armários.

Ao passar pela roleta de entrada, chega-se numa sala cheia de vestiários individuais. Cada um tem duas portas que dão para lugares diferentes: a primeira é a de entrada e a segunda, obviamente de saída, conecta o vestiário ao corredor de armários. Esse sistema de portas duplas redireciona o fluxo de pessoas, evitando aquele “congestionamento” e o consequente empurra-empurra super desagradável que sempre rola quando todo mundo tenta passar pelo mesmo lugar.

Tudo muito bem pensado, não? Primeiro você chega, entra numa portinha e já sai logo no vestiário; troca de roupa, aí abre uma segunda porta que está atrás de você e opa! Já está no lugar de guardar suas coisas, quase que por teletransporte, rs.

Depois de todas essas portas, chega-se, enfim, ao parque:

tem mais uma piscina para a direita, que não aparece na foto

E, mais uma vez, lá estava eu, com vergonha do meu biquini brasileiro tão-diferente-dos-demais.

Enfim, se eu fosse ficar pensando nisso, não iria aproveitar nada do passeio. Resolvi, então, esquecer e seguir Roxane e Capucine, que saíram correndo na direção da piscina da foto acima.  Vocês podem reparar que ela é bastante incomum: tem um formato totalmente irregular, conta com algumas estruturas centrais e deságua na parte externa do parque,  numa segunda grande piscina. Além disso tudo, essa piscina também é o fim do tobogã fechado. Acho que não preciso explicar o porque desta ser a  principal atração do parque, ofuscando até mesmo a piscina olímpica.

Pera aí, eu falei “tobogã”? Ah, o tobogã… Eu também nunca tinha entrado num, mas só naquele dia, repeti a descida umas 7 vezes. É simplesmente fantástico, principalmente a parte do caleidoscópio! Vejam:

Na piscina exterior, eu e Romane apostamos corridas com Rox e Capu em nossas costas, além de descermos pelo tobogã aberto que aparece ao fundo na foto abaixo:


A última piscina pela qual passamos foi a olímpica. Quando entrei, até  a parte rasa desta era funda para mim, que sou muito baixinha. Se encostasse os pés no chão, minha cabeça ficava totalmente submersa (e aí batia um pequeno desespero, rs)

A verdade é que piscina cansa à beça, então, viemos embora bem mais cedo que o previsto, mais ou menos às 15h30.
Na saída tinha um negocio que parecia com aqueles secadores de mão de shopping, só que servia para secar os cabelos. Achei bem interessante.

Na volta, andamos alguns km já que não queríamos ficar plantadas na porta do parque esperando Marie-Paule. Tivemos, então, que pular e descer alguns barrancos ao longo da estrada, o que me rendeu alguns (muitos) arranhões nas pernas.

Quando chegamos em casa, colhemos framboesas e as comemos enquanto jogamos Uno.

Para o jantar, Marie-Paule me pregou uma peça: preparou la quiche lorraine. Quando terminamos de comer, ela perguntou se eu tinha gostado e eu respondi que sim; realmente era MUITO gostoso. Só aí ela me contou que quiche era basicamente composto por QUEIJO. Imaginem a cara que fiz quando ouvi essa última palavra.

Que coisa, não? Eu, que odeio queijo, amei quiche. Vá entender!

Um comentário sobre “Agl’eau

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s