Comprinhas e Senso de Moda

OIE MENINASSS! HOJE EU VOU MOSTRAR PARA VOCÊS AS COMPRINHAS
MA-RA-VI-LHO-SAS QUE FIZ NA FRAN…

não. aqui não é esse tipo de blog.

04 de Julho de 2012 
Chailles, France

Com base nas experiências dos dias anteriores, decidi que hoje iria acordar um pouco mais tarde. Não sei vocês, mas eu odeio acordar antes do dono da casa e foi isso que aconteceu em absolutamente todos os outros dias.

Como eu sempre faço tudo errado, ontem programei o despertador para meio dia esquecendo que hoje seria quarta-feira. Acontece que às quartas, as escolas de toda a França não funcionam e como minha mãe é professora, obviamente não trabalha nesse dia.

Pois bem, como já era de se esperar, ao meio dia o relógio despertou. Até aí, tudo certo. Eu olhei para o iPad que sempre ficava ao meu lado na cama e pensei “ah, Romane não deve ter acordado ainda”, então resolvi checar meus emails, Facebook, Twitter e só aí enfim me levantei.

Nisso, já era mais ou menos 12h20 e me deparei com Romane e Marie Paule arrumando o banheiro.

“ISSO AÍ, LAÍS! QUE MANCADA, QUE MÁ IMPRESSÃO! PARABÉNS, VIU?!”
Foi o que pensei, mas o máximo que pude exteriorizar foi um “bonjour” entre os dentes.

Então, fui à salle de bains, escovei os dentes e voltei para o quarto a procura de um buraco para enfiar a cabeça e esconder a vergonha que estava sentindo. Não demorou até que minha mãe aparecesse na porta perguntando se eu preferia  petit déjeuner ou déjeuner. Respondi “petit dejeuner” depois de dizer que ela que sabia e receber um “não, você tem que escolher alguma coisa, Laees” como tréplica.
Daí ela me veio com uma bandeja contendo baguettes (como sempre, O soberano!), manteiga, uma tigela, uma caneca e os malditos saquinhos de café do inferno. Gente, como é que eu vou dizer à mulher à essa altura do campeonato que eu ODEIO café? Ela simplesmente deduziu que eu sou doida varrida por esse troço baseada em minha nacionalidade.

Eeeeita estereótipo, hein, Marie-Paule?!
Mas deixa pra lá

Aí eu comi o pao e dei inicio ao martírio do café. Por sorte, minutos depois ela me trouxe um copo de suco de laranja – que ajudou a disfarçar o gosto écati do café – e a sobremesa (tres copinhos de iogurte: dois de chocolate puro e um de chocolate com chantily. Escolhi o ultimo, mas fiquei na vontade dos outros dois. Gordo só pensa em fazer gordice mesmo!)

Enquanto eu tomava café da manhã, as Romane e Marie-Paule almoçavam macarrão na mesma mesa. Jesuuuus, que vergonha!
Tinha que ser você, né, Laís? Viu, sua besta? Era pra você ter dito “déjeuner”, mas como você sempre faz tudo errado…

Ao fim do café da manha para uns, almoço para outros, fui tomar banho e me preparar para ir às compras em Blois.
Em alguns minutos, estava pronta. Entramos no carro e… Au revoir, Chailles! Coucou, Blois!

Caminho chato e feio entre Chailles e Blois

Caminho chato e feio entre Chailles e Blois

IMG_0589

Chegamos lá rapidinho. Rodamos todo o centro da cidade e eu nao gostei de NENHUMA roupa. Nenhuma, nenhuminha mesmo! E olha que entramos em um porrilhão de lojas e nada em nenhuma delas me agradou.
Enquanto isso, Romane comprava milhares de peças que julgava lindas. Eu, no entanto, achava tudo horripilante, tudo “roupa de vó”, tudo très hipster. A cada vez que ela saia da cabine era um terror diferente e só faltava a cadeira de balanço, o crochê na mão e a roda de crianças em volta para completar o look e fazer com que ela se tornasse a vovózinha perfeita.

O pior é que ela me perguntava se eu tinha gostado e embora eu não exteriorizasse o que passava em minha mente, as caras que fazia eram expressivas o bastante para dizer tudo em silêncio.

AIN, LAÍS, QUE CHATA VOCÊ É!
sou mesmo, que foi? rs

Enfim, acabou que a gente rodou, rodou, rodou e eu nao comprei nada em Blois, mas o passeio serviu para que eu percebesse o quão divergente e simples é o conceito de moda brasileiro quando posto ao lado de todo aquele requinte francês.

Centro de Blois

Mais uma do centro de Blois

Fomos, então, a um mercado comprar melões, macarrão e algumas coisas práticas que pudessem ser levadas ao acampamento que vai rolar amanhã.
De volta ao carro, minha mae dirigiu até o Centre Commercial Auchan, em Vineuil. Auchan é aquele mercadão gigante em que eu estive ontem. Ao redor dele, há várias lojas, configurando um complexo de compras. Lá, na loja Jennyfer, eu finalmente achei um vestido que me agradasse parcialmente. Sim, parcialmente. Acho que o fator que mais influenciou a minha compra foi o cansaço da procura e a decepção de nao ter achado nada nos diversos lugares pelos quais já havia passado.

Na volta pra casa, fiz questão de abrir toda a janela do carro e sentir o vento forte bater em meu rosto, já que estava um calor do cão e eu estava me sentindo exausta.

Para o jantar, tivemos spaghetti com queijo parmesão (o soberano número dois) e Schweppes e contamos com a presença de alguns vizinhos, inclusive aquela menina que supostamente falava português. Fiquei super excited quando a vi e quando pensei que depois de uma semana ia enfim ouvir alguma palavra em português ao vivo, eis que a menina me diz, em francês, que entende português, mas não fala. Oh, céussss!

Agora estou aqui em meu quarto me preparando psicológicamente para arrumar as coisas para o acampamento amanha. Estou super animada, pois nunca acampei antes, mas… Como minhas pernas doem!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s