Bad nostalgia

Hoje dei para lembrar de coisas ruins que já ouvi durante a vida. Estranho, não? Pois é, nem tudo são flores.

Embora o momento seja de plena felicidade, é inevitável não pensar em todas as pessoas que tentaram me colocar para baixo enquanto eu tentava com muita luta e esforço chegar onde cheguei.

Não que eu esteja no topo. Entenda: é só o modo de dizer. Tenho plena ciência de que ainda tenho uma loooonga estrada pela frente.

Já comentei aqui que sempre que eu atinjo um objetivo, na mesma hora ponho outro em mente. Acredito que devemos estabelecer metas para dar um sentido às nossas vidas. A busca sempre é recompensadora e por mais que ao final da luta não seja você o vencedor, certamente a experiência terá te ensinado algo muito valioso.

Eu sempre cultivei sonhos, mas ao longo da minha jornada, o que não faltou foram pessoas para me desmotivar. Frases do tipo “você nunca vai conseguir”, “você não tem futuro”, “não tem capacidade”, até que eu resolvi mostrar para o mundo quem eu era. Não para mostrar para as pessoas que eu poderia SIM surpreender as suas expectativas, mas sim para que eu passasse a me sentir bem comigo mesma, já que a cada vez que eu ouvia frases como essas, era como se alguém me desse uma apunhalada no peito e roubasse o pouquinho de esperança que ainda havia ali.

Frente a isso, eu tinha duas opções: aceitar que eu era uma fracassada e sucumbir, ou me reerguer e seguir em frente. Optei pela segunda alternativa e olha no que deu?! De vez em quando eu páro e penso em como seria a minha vida se eu tivesse escolhido a primeira opção, mas, sinceramente, não consigo imaginar como seria ver e sentir a vitória daquelas pessoas que queriam me ver no chão. Por mais clicê que possa parecer, a verdade é que o sol nasce para todos. Por que, então, algumas pessoas insistem em querer disputá-lo? A bíblia diz: “Feliz é aquele que vê a felicidade dos outros sem ter inveja. O sol para todos e a sombra para quem merece

Aproveito para citar algumas coisinhas básicas, porém, super importantes na busca de um objetivo:

1- FORÇA: é essencial para seguir em frente. Se você não tiver alguém para te apoiar, eu entendo. Tente tirar forças de dentro de si próprio. Ainda creio que essa seja a melhor fonte.

2- FÉ: se você mesmo não acreditar no seu sonho, quem mais vai? Pense positivo e atraia positividade!

3- DETERMINAÇÃO: se você tem um objetivo em mente, não vão ser meras palavras vindas da boca alheia que vão te desmotivar, certo? Palavras, por mais que possam magoar, são só palavras; lembre-se disso. Não se importe com o que as pessoas vão dizer, apenas siga.

4- PERSISTÊNCIA: nem sempre as coisas vao dar certo. Algumas pessoas vão te dizer “não”, mas cabe a você continuar tentando ou desistir. Pode parecer um exemplo tosco, mas lá vai: um dia enquanto assistia TV, ouvi num programa que diversas agências de modelos disseram “não” a Gisele Bündchen e Tyra Banks, por exemplo, no início de suas carreiras. Agora olha onde elas estão hoje… O nome disso é persistência! Eu, depois de ser Jovem Embaixadora, já “bati com a cara na porta” duas vezes, mas não desisti, não desanimei e estou aqui: de malas prontas para mais uma experiência internacional, que tal?

5- FOCO: não adianta também querer abraçar o mundo com as pernas. Foque-se em uma coisa de cada vez, esforce-se e dedique-se ao máximo somente àquilo.

6- HUMILDADE: é o princípio de tudo. Sem ela você não vai a lugar nenhum. Lembre-se sempre de suas raízes, valorize as pessoas que te ajudaram a alcançar tal objetivo, que certamente são aquelas que sempre estiveram ao seu lado nos mais variados momentos e pense: será que você teria conseguido sem elas?

Esses dias uma amiga me disse: “World can’t handle you. By the way for you it has no frontiers anymore Keep rocking!” (O mundo ficou pequeno para você agora. A propósito, para você ele não tem mais fronteiras. Continue arrasando!). Isso foi o que conquistei. Agora o céu é o limite!

Termino com uma frase de incentivo da qual gostei bastante:

E quem tem Deus no coração sabe que não a mal que vingue, nem inveja que maltrate, nem inimigos.

– Caio Fernando Abreu

Um comentário sobre “Bad nostalgia

  1. Lindo Laís! Também já ouvi palavras negativas de pessoas das quais não esperava… oro pra que Deus as abençoe e pra que eu aprenda a perdoá-las… Obrigada pelas suas palavras de incentivo ^^

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s