Ideologia

January 16th, 2012

Charlotte, North Carolina

Good Morning America! It’s MLK Day!” – Foi a primeira frase que ouvi naquele dia na TV.

O MLK Day (abrev. Martin Luther King Jr. Day; Dia de Martin Luther King Jr, em português) é um feriado americano em homenagem ao aniversário do maior líder dos movimentos em prol dos direitos civis dos cidadãos Afro-Americanos. Tudo que Martin Luther King Jr. queria era a erradicação da discriminação racial, ideologia que foi posta em pauta após a transmissão do I Have a Dream Speech em 28 de agosto de 1963, frente a mais de 200 mil pessoas no Lincoln Memorial.

Monumento em homenagem a Martin Luther King Jr. inaugurado em Washington D.C. em 16 de Outubro de 2011

As celebrações em sua homenagem ocorrem— As celebrações em sua homenagem ocorrem todo ano na terceira segunda-feira do mês de janeiro, data esta que sempre tangencia o verdadeiro dia de nascimendo de Martin (15 de Janeiro). Em diversas cidades são organizadas paradas, exibições de filmes educativos, debates, etc.

Naquele dia, o Charlotte Team se reuniu no Wells Fargo Auditorium para assistir um documentário chamado “Mighty Times: The Children’s March” e já começar o dia entrando no clima do feriado, sentindo um pouquinho do orgulho americano.

We got reserved seats at the auditorium! Why are these ambassadors so important people?

Na entrada do auditório

quando eu fui presa… haha

Eu sempre dyva

O documentário retratava a luta das corajosíssimas crianças de Birmingham, Alabama, que enfrentaram os mais severos tipos de repressão com o objetivo de implantar a tão almejada justiça social. Um verdadeiro ato de heroísmo! Pelas imagens é possível ver a tamanha vontade daquelas crianças de mudar suas duras realidades sociais.

Havia muitas pessoas no auditório para assistir àquele filme, principalmente jovens. O que achei mais interessante de tudo foi que ao final, várias perguntas foram deixadas no ar para que nós, os espectadores, fizessemos uma reflexão sobre tudo que foi mostrado. O ponto principal desse questionamento somos nós, jovens. Certamente há muitos fatores que nos incomodam. Por mais que isso aconteça, a verdade é que maioria se acomoda frente a isso. E se, em contraposição, nos unissemos e lutássemos por aquilo que almejamos com afinco e dedicação? Será que a situação atual seria a mesma? Quão grande seria a mudança que poderíamos causar?

Depois assistimos a uma discussão sobre o filme que contou com pessoas de todas as idades. A platéia também teve sua voz ouvida na discussão e tivemos o prazer de ouvir algumas exaltações, o que, de certa forma, foi até engraçado.

Terminado o bate papo, seguimos para o Levine Museum of the New South, onde vimos a exposição permanente do museu, chamada “Cotton Fields to Skyscrapers“, que caracteriza a cidade de Charlotte e os 13 condados ao seu redor ilustrando as profundas mudanças ocorridas no sul dos Estados Unidos desde a Guerra Civil:

Conversando com Catherine Miller, que começou a trabalhar na indústria têxtil com apenas 14 anos para ajudar a família e lutou contra os baixos salários no período da Depressão.

Quando o Presidente Roosevelt visitou Charlotte, aclamou a prosperidade abundante da cidade que começava a se configurar com uma “Cidade do Novo Sul”.

Vimos também uma longa e emocionante exposição denominada “Oh Freedom Over Me“, que aborda todo o contexto dos movimentos dos direitos civis:

Bebedouros para brancos e “coloridos”. Absolutamente repugnante!

Essa foto mostra as diferenças de capital investido na educação de crianças brancas (representado pela pilha de livros a esquerda) e negras (direita) no Contado de Clarendon (Carolina do Sul) nos anos de 1949 e 1950: 179 dólares por criança branca contra apenas $43 por criança negra.

Os signatários da petição acima, que reivindicava a igualdade de direitos entre brancos e negros, puseram suas casas, trabalhos, segurança e até mesmo suas vidas em risco em prol dessa causa. Você assinaria? Eu não pensei duas vezes!

O Levine museum of the New South é, indubitavelmente, um dos melhores lugares de Charlotte. Vale muito a pena visitar!

Como estávamos experimentando um dia tipicamente americano, o que faltava para terminá-lo com chave de ouro? Ir assistir um jogo de basquete da NBA, é claro!

O basquete é a segunda maior paixão nacional em termos de esporte, perdendo apenas para o futebol americano. Os jogos são muito emocionantes e de encher os olhos!

Tickets na mão, era hora de assistir Charlotte Bobcats vs. Cleveland Cavaliers!

Antes do jogo começar, houve uma homenagem a Martin Luther King Jr. na big screen!

O time local infelizmente perdeu para a equipe do brasileiro Anderson Varejão de 94 x 102, mas nem isso estragou o clima de euforia do Charlotte Team, principalmente o meu! Eu sou uma verdadeira torcedora fanática e os Bobcats me conquistaram de primeira. Apoiamos o time até o fim! Vale a pena ver os highlights do jogo no vídeo abaixo:

Lembro que ganhamos dinheiro para comer no ginásio, mas tudo era caríssimo. Lembro que fiquei meia hora encarando o menu e tentando fazer uma combinação de comida e bebida que saísse por menos de 10 dólares até que resolvi pedir um cachorro quente e refrigerante médio. Recebi apenas $0,11 de troco.

Depois fomos jantar no Pita Pit, um restaurante especializado em Pitas (ah, vá!).

Pitas parecem burritos, mas a massa do pão é um pouco diferente. São bastantes consumidas lá para as bandas do Oriente Médio e Ásia e são deliciosíssimas! O restaurante funciona no mesmo esquema dos mexicanos: você escolhe o que quer colocar dentro da sua pita. No final, eles pesam e você paga conforme o peso.

Nesse restaurante conhecemos a Grace, uma chinesinha muito simpática que estava morando e estudando em Charlotte a um tempo:

🙂

A noite fui com minha família ao walmart para comprar alguns jogos de video game que meus irmãos haviam pedido e botas, que são essenciais para aguentar o clima de inverno americano. Quando cheguei lá, encontrei botas na cor cinza por apenas $22! Isso mesmo, você não leu errado! Botas de inverno por vinte e dois dólares. Não acredita? Clica aqui e vê!

Minha família não deixou que eu gastasse meu próprio dinheiro e me presenteou com as botas. Eles eram sempre assim: nunca me deixavam pagar nada! rs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s