Coisa de irmã

Certo dia, durante uma de minhas conversas com Valentina, do nada surgiu o assunto “maquiagem”.

Era sempre assim que acontecia com a gente: os assuntos mais variados (e os mais bizarros também, cabe ressaltar) surgiam assim, do nada.

Mas a verdade é que maquiagem sempre foi um tabu pra mim. Dito isso, você me acha uma menina estranha. É, talvez eu seja…

O fato é que sou minimalista no que diz respeito a essa “emperiquitação” toda. Uso lápis, rímel, batom e olha lá!

Voltando ao assunto, minha irmã perguntou se eu sempre me maquiava daquele jeito e eu disse que sim. Não por não gostar de maquiagem, mas sim porque não sabia como usar e tinha medo de acabar parecendo o Bozo.

Alô, criançada!

Foi aí que eu descobri que minha irmã era uma makeupholic. Oh, céus! Era certo que eu viraria sua manequim dali pra frente.

Dito e feito: ela perguntou se poderia fazer minha maquiagem no dia seguinte. “Claro” – respondi – e não me arrependi!

Daquele dia em diante, Valentina passou a fazer minha maquiagem todos os dias antes de irmos à escola. Ela se dispunha até a acordar mais cedo para escolher alguma sombra, lápis ou pincel dentre a infinidade dos que ela possuía. Oh, tem coisa mais fofa do que essa minha irmã?

Tem mais: vou confessar que além de especial para Valentina, eu passei a me sentir melhor comigo mesma e de certa forma, mais segura quando estava usando maquiagem. Ainda lembro de como minha irmã me incentivava e entusiasmava dizendo que eu ficava linda usando tal coisa. Lembro também das risadas que dávamos quando eu tentava descobrir qual a utilidade e a diferença entre cada um dos pincéis. Good times!

Está aqui a prova de que ela é uma ótima maquiadora:

Valentina viu que eu realmente tinha gostado desse negócio de maquiagem. Para ela, eu “deveria voltar ao Brasil e continuar ressaltando a beleza que já tinha”. Devido a isso, no meu último dia em Charlotte, um dos muitos presentes que ganhei dela foi um estojo denominado “kit de sobrevivência”. Quando abri, me deparei com várias dessas coisinhas de menina: batom, gloss, rímel, lápis de olho, blush, pó compacto e alguns pincéis, cujos até hoje não descobri a função.

Tá aí um bom pretexto para voltar a Charlotte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s