Having fun in Charlotte [parte 1]

January 13th, 2012 
Charlotte, NC

A primeira atividade daquele dia deveria ser uma visita às salas da Olympic, porém, como os alunos estavam em época de provas, não foi possível.

Permanecemos, então, na sala 104 e aproveitamos o tempo livre para conversar (e tirar algumas fotos, é claro!):

No horário combinado, entramos na van do Omar (a propósito, o Omar merece um post só pra ele!) e seguimos para o ImaginOn que é uma grande biblioteca interativa para crianças e adolescentes de todas as idades. Além das coleções de livros e de um espaço onde funciona um teatro, existe também um studio onde o público jovem pode produzir vídeos, clips, dvds, cds, etc, com figurino, cenário, trilha sonora e tudo mais, tudo conforme o seu gosto. Neste espaço você se transforma em uma verdadeira estrela e nós, Jovens Embaixadores, não perdemos a oportunidade de consumar os nossos 5 minutinhos de fama:

Nos divertimos muito no ImaginOn! Realmente adoramos a visita!

Mas esse era só o início do nosso dia cultural em Charlotte. O próximo local a ser visitado seria o Discovery Place, não sem antes fazer uma parada para abastecer:

Daniel and I at Fuel Pizza

Após o “almoço”, seguimos a pé para o Discovery Place, passando por vários lugares interessantíssimos, como um bairro tradicional, algumas ruas históricas e até por um cemitério (o primeiro que fui em toda a minha vida)!

Além de ser um dos museus mais legais da cidade, o Discovery Place é também um passeio inesquecível para os apaixonados pela ciência, como eu.

 Antes de sair daqui do Brasil, os veteranos de Charlotte muito já haviam me falado sobre o Discovery Place. Acho que o que o  faz ser diferente é o fato de dar vida à ciência através de exibições interativas. Isso mesmo, você pode tocar em tudo, o que torna as coisas muito mais legais e emocionantes. La, exploramos a biodiversidade do planeta em espaços que recriavam os diferentes biomas terrestres e vimos também a exposição principal, que era sobre múmias. Além disso, pudemos observar diversos aquários, construir coisas no espaço do “Project Build” (voltado para a arquitetura) e observar o funcionamento de fenômenos físicos como a movimento, impulso e gravidade no espaço “Cool Stuff”.Eu, como boa curiosa, não poderia deixar de mexer em algumas coisitas:

I ought to try the bed of nails!

Long live the South American biodiversity!

Depois assistimos um filme no maior cinema IMAX (Imagem Maximum)  das Carolinas.
IMAX é um formato de filme que tem a capacidade de mostrar imagens muito maiores em tamanho e resolução do que os sistemas convencionais de exibição de filmes. Uma tela padrão IMAX tem 22 metros de largura e 16,1 metros de altura, mas pode haver ecrãs maiores. Em Março de 2007, havia 280 cinemas deste tipo em 39 países (60% deles localizados no Canadá e Estados Unidos). Apesar de aqui no Rio haver uma sala de cinema equipada com essa tecnologia (que deve ser caríssima, diga-se de passagem), eu nunca tinha visto algo igual e fiquei simplesmente encantada! Assistimos o filme “Born to be Wild”, que falava sobre o amor e dedicação de humanos para com os animais. Lindo!

We were extremely happy to be there!

Depois voltamos à van e fomos tomar sorvete na Ben & Jerry’s, uma dos melhores sorvetes caseiros da cidade, segundo Lara.

Lá ela aproveitou o tempo livre e de descontração para conversar conosco sobre nossas primeiras impressões sobre os EUA e sobre as diferenças que já tínhamos reparado.
Na hora de escolher o sorvete, pagamos um mico colossal, mas isso eu conto depois. 

CONTINUA…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s