(cont.) Unforgettable

Não mais que uma hora após o anuncio, recebi o contato da Leila do Consulado Americano.

O primeiro pensamento foi “quem é o engraçadinho que está me passando trote num momento desse?”. A ficha realmente não tinha caído e algo me dizia que isso ainda ia demorar a acontecer. Conforme o assunto foi se desenrolando, acreditei que estava mesmo falando com uma representante do Consulado e embora não seja surpresa, confesso que fiquei muito emocionada ao ouvi-la me dar os parabéns e as boas vindas à família Jovens Embaixadores. Conversamos abertamente por um bom tempo; Leila se mostrou uma ótima pessoa.

No final do telefonema ela disse algo assim: “Prepare-se para o assédio da imprensa, agora você é uma celebridade! (risos) Logo, logo alguma equipe de reportagem deve entrar em contato com você para marcar uma entrevista.”

FATO que eu fiquei muito surpresa e sem reação ao ouvir isso, mas aceitei, afinal, não imaginava que fosse receber o primeiro contato 20 minutos depois.

Pois é, meu caro! Você não leu errado não! 20 (sim, vinte) minutos após o término do telefonema com a Leila, uma representante da equipe da Rede Record me ligou solicitando uma entrevista aqui em casa.

O QUÊ, moça?

– Uma entrevista! Pode ser amanhã, às 18h?

Na hora, mil questões começaram a rodar a minha cabeça: Meu Deus, uma entrevista? Eu vou aparecer na TV? Nossa, mas não dá, eu nunca fiz nada parecido! E… bem lá no fundo eu sou tímida! E se eu travar em frente à câmera? E a segurança da minha família? Não quero expô-los.

… Mas eu precisava dar uma resposta à moça no telefone, então disse “Bem… Você pode ligar mais tarde? É que eu preciso de um tempinho pra conversar com a minha mãe”. É, eu queria uma ajuda da pessoa que sempre me entende e aconselha.

Desliguei o telefone e corri pra falar com ela que, com todo o seu positivismo característico, me incentivou a largar de ser cabeça dura e aceitar a proposta.

Aceitei, afinal, por que não? É importante divulgar o programa!

No dia seguinte, 29/10, a equipe apareceu aqui em casa. Tudo se desenrolou facilmente. A repórter, os câmeras e os outros auxiliares eram todos muito simpáticos e me fizeram sentir a vontade mesmo estando em minha própria casa (no sentido de não deixar aquela tensão e clima de formalidade no ar, entende?). Foi maravilhoso! Adorei e ainda fiquei querendo mais, rs.

Ontem dei mais uma entrevista, dessa vez, para um jornal de São Paulo. A repórter paulista também foi completamente simpática e o processo se deu via internet.

A matéria gravada pela Record foi ao ar aqui no Rio na segunda feira (31/10) e a equipe prometeu disponibilizar o vídeo na íntegra no portal R7. Ainda não deu tempo de editar e publicar a entrevista que concedi ao jornal paulista, já que respondi as perguntas ontem. Assim que eu conseguir as matérias, colocarei aqui para vocês verem🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s